Turnos Recentes

De regresso por uns minut...

Entre papeis...

Do Natal ao Ano Novo

Bom Natal...

Uma manhã caótica ....

Força de vontade

Medicina ou infecto conta...

As melhoras são boas de v...

In love

Desorientações à parte...

Turnos passados

Abril 2009

Fevereiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Web Counter
Free Counter
Segunda-feira, 7 de Janeiro de 2008

Vicios e internamentos

Olá de novo... ainda tenho tempo de escrevinhar mais um post antes de ir para as minhas 16horas de trabalho...

Respondendo a um comentário do post anterior (da Lisa, obrigado!), de facto existem maneiras de saber se a pessoa se mantem a consumir drogas ou n...  e os médicos têm conhecimento destas desconfianças... o ideal é começar ali uma desentoxicação, o que nem sempre se verifica facil pois não temos as condições ideais! Provavelmente quando a sra tiver alta, e se for de seu acordo, irá ser referenciada a um centro e iniciar um programa de metadona, por exemplo... Confesso que o que se costuma fazer nestas situações ainda me é um pouco desconhecido... mas depois logo me vou informar!!!

Lógico que já a confrontámos com a questão... já lhe perguntámos se ela continuava a consumir, porque percebemos que o vício e as sequelas fisicas da "ressaca" são dificeis de suportar e que provavelmente ela poderia não resistir e voltar a consumir... ela disse que não. Mas mesmo assim nós dissemos que tinhamos a medicação necessária para colmatar os sintomas da abstinência, e que essa medicação teria menos interacções com outra medicação que administramos para a pneumonia, do que as drogas. Dissemos que algumas interacções entre a droga e a nossa medicação pode ser mortal e por essa razão lhe pedimos para não consumir... e que se verificássemos que ela consumia teria imediatamente alta...

 

Quando se fala em vicios, recordo-me do vicio do tabaco... e infelizmente a grande maioria dos doentes internados ou são ou foram fumadores (um dos factores de risco para doenças cardíacas e pulmonares, que é o que mais se encontra...).

Quando as pessoas internadas são independentes, deambulam pelo serviço e inclusivamente podem sair para o pátio, e aí aproveitam para fumar... então as pessoas estão internadas, muitas vezes com pneumonias, doenças cardiacas e pulmonares e vão fumar!? Está bem que e um vicio, mas as pessoas estão em tratamento!!! Falavamos com os médicos, porque muitas vezes os doentes não ligavam ao que as enfermeiras explicavam sobre a contradição que é estar doente e fumar, mas muitos médicos respondem que ali não vamos conseguir fazer com que as pessoas deixem de fumar e não há nada a fazer... Ok...é verdade.... num internamento as pessoas ainda andam mais nervosas e se começarem desentoxicação do tabaco esse nervosismos aumentaria... e também é verdade que se as pessoas são conscientes e orientadas e se decidem fumar mesmo depois de lhe ser explicados os maleficios que isso acarreta para a sua recuperação, isso já é decisão delas... não podemos fazer mais nada...

E assim, existem N pessoas internadas que saem do serviço e vão fumar...

 

 

 

 

(foto retirada de http://migueldias.blogs.sapo.pt/2007/08/)

 

Bem, e agora vou trabalhar... beijos e abraços para todos**

Sinto-me: Vicios...


4 comentários:
De xucarita a 9 de Janeiro de 2008 às 11:44
olá amiga
que bom ler-te novamente, estive de férias e então não tinha acesso à net.
Isso da toxicodependência tem mais que se lhe diga , eu já vivi de perto uma situação com o meu ex-cunhado e é muito complicado, e tb é uma coisa que desgasta tanto a pessoa que consome como tb as que estão à sua volta.
Um grande beijo para ti linda.
Ana


De Lisa a 10 de Janeiro de 2008 às 00:24
Olá cara enfermeira,
li todo o post com a tenção devida e gostei muito desta nossa troca de impressões, que teve início no meu comentário ao post anterior!
A aprender é que se vive feliz.
Há vicíos tão autodestrutivos... Mas a droga e a consequente dependência da dita é algo q de facto me alucina e preocupa bastante.
Acredito na desintoxicação.
E acredito no poder e na força de quem se sujeita aos tratamentos.
Mas acredito, também, na cura a frio. Quero dizer: sem recurso a outros químicos. Sou testemunha ocular de uma cura dessas. Foi um horror para a pessoa em causa e para quem viveu a situação. Foi horrível.
Acreditar neles com ou sem ajuda é sempre um bom passo a dar para que também eles acreditem.
Cá virei ler mais aventuras tuas no mundo da medicina e do fazer o bem pelo próximo!
bjs gdes!
Lisa


De Tuga em Londres a 15 de Janeiro de 2008 às 12:04
Engracado falares nisso que, quando estive ai em Portugal tive uma conversa com a minha amiga enfermeira (de quem ja te tinha falado) sobre o mesmo assunto. Ela falou mesmo que isso era um grande problema, no entanto, ela diz que as pessoas de quem ela cuida estao todas em estado terminal (ela esta nos cuidados paleativos - acho que é assim que se escreve). Por isso mesmo, ela dizia que se um doente que apesar de estar tao mal de sa'ude lhe pedisse para ir fumar um cigarro que lhe ía saber tao bem, ela responde sempre que sim ja que me disse "deus me livre que eu ía tentar parar esse desejo a um doente terminal". é complicado, e os doentes sabem que isso pode afectar ainda mais a seu estado de saúde, mas da-lhes um prazer tao grande, que ao menos ficam felizes durante aqueles momentos em que podem ir fumar um cigarro.


De delta_unit a 17 de Janeiro de 2008 às 16:10
Foi com incontida alegria que reparei nas estatísticas do sitemeter que alguém tinha entrado no meu blog recorrendo a um link que se encontrava neste "Retalhos da Vida de uma Enfermeira".
Vi logo ver o que se passava, todo orgulhoso!

Na verdade, o meu blog foi referenciado neste apenas porque eu usei uma imagem bem engraçada, ainda que também tenha sido retirada de uma outra fonte qualquer.

Ou seja, ando eu a escrever há imenso tempo no meu blog e afinal sou conhecido pelo (afinal) bom gosto a escolher imagens que ilustrem os meus (parvos) artigos!

É todo um orgulho que se esvanece. Toda uma vontade de escrever que aqui morre.
Apetece-me antes criar um blog onde apenas coloque fotografias interessantes.

:)

Como é óbvio, estou a ser nua e cruamente irónico! Li o artigo sobre os vícios (Ainda que desprovido de conhecimento em relação ao caso de que falas) e achei-o interessante. (Daí este comentário.)

Continua com o blog, pois por vezes o que muita gente precisa de perceber nos hospitais é o ponto de vista humano do profissional de saúde.

E, já agora, bons tratamentos lá pelo Hospital! ;)


Comentar post

Mais sobre mim

Pesquisar neste blog

 

Abril 2009

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9
10
11

12
13
14
15
16
17
18

19
20
21
22
23
24
25

26
27
28
29
30


tags

todas as tags

Links

online
blogs SAPO

subscrever feeds