Turnos Recentes

De regresso por uns minut...

Entre papeis...

Do Natal ao Ano Novo

Bom Natal...

Uma manhã caótica ....

Força de vontade

Medicina ou infecto conta...

As melhoras são boas de v...

In love

Desorientações à parte...

Turnos passados

Abril 2009

Fevereiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Web Counter
Free Counter
Segunda-feira, 9 de Junho de 2008

Problemas etico-burocraticos...

Olá a todos! Como vai isso?!

Eu cá tenho estado na minha vida de enfermeira... agora um pouco melhor com a vida... temos sempre de erguer a cabeça e pensar que se tudo acabou é porque era o melhor para nós! E hoje sei isso... ! Mas que custa... custa!!!

O nosso Portugal cá anda, sempre para trás... vai-nos valendo as musiquitas do Rock In Rio - por um mundo melhor... Foram??? Eu só vi na televisão... mas achei demais!!!

Em breve terei férias. Vou para a minha terra passar uns dias... está a começar o calor, vou ver se consigo ficar com um pouquinho de cor... (não em demasia...!!!).

O Euro 2008 já começou. Sou super fã da selecção... até agora tudo correu bem, embora ainda tenha passado só um jogo. É bom, ganhámos, espero é que eles não se encostem à sombra da bananeira!!!

Pelo serviço de Medicina, minha 2a casinha as coisas vão indo no seu habitual!

Temos lá internada uma senhora, querida querida, de 100 anitos, vai fazer 101 amanhã! Será que chegamos aos 100??? Se chegar espero que seja como ela, que ainda tem alguma qualidade de vida e é extremamente querida!!! Já pensaram no que ela já passou? Como Portugal mudou desde que ela nasceu?!

Bem, ontem surgiu-nos um problema... meio ético, meio burocrático! Chegou-nos um doente, de 32 anos, com taquicardia, com o nome (inventado, obvio) Rui. Quando olhámos para o Sr Rui percebemos que ele não era do sexo masculino, mas sim, do sexo feminino... ele disse-nos que era transexual, que tinha alterado os orgaos sexuais e que gostaria de ser tratado como Joana (nome falso tambem). Seria aceitável esse facto, no entanto, em que parte é que a colocariamos? Na ala das mulheres? Mas ele, legalmente e para fins burocraticos chama-se Rui...vamos chama-la de Rui no meio das outras senhoras... mas se a colocarmos na ala dos homens ela ia-se sentir mal e os homens da sua sala também perceberia que era uma mulher (pelo cabelo, mamas....). Bem...  fizemos reuniao de equipa e eu era da opiniao que a Joana deveria ir para a ala das senhoras e que deveriamos apenas chama-la de Rui quando fosse para realizar tecnicas, exames... etc...

No entanto, por maioria, optaram por colocar a Joana na ala dos homens... porque o nome legal era Rui e para não haverem problemas e confusões com exames e tecnicas. Vamos ao máximo manter a privacidade da Joana e esperar que corra tudo bem...

 

Por aqui me fico hoje, muitos beijos e abraços para todos**



28 comentários:
De Tuga em Londres a 9 de Junho de 2008 às 18:12
Acho que também seria da opiniao de que a Joana deveria ir para a Ala das Mulheres, nem que seja pelo simples facto de que as mulheres tendem a ser mais compreensivas nestes casos do que os homens. Bem, mas mesmo assim, lá está por outro lado talvez estar no lado dos homens também fosse mais correcto. Um pouco complicada a situacao, mas desde que a Joana/Rui se sinta bem onde quer que ficar é isso que interessa.
Noto que o fim da tua relacao com o teu namorado ainda te esta a custar muito nao é? Espero que já nao falte muito tempo para te sentires melhor com isso. Talvez um novo namorado seria a solucao, se bem que eu sei que ao inicio nao conseguimos sequer pensar em mais alguém.
Beijinhos
Filipa


De nursy a 18 de Junho de 2008 às 13:37
Ola!
As coisas do coração ja estao mais calmas... é mais uma das sirtuações que apos muito sofrer se chega a conclusao que foi melhor assim! Quanto à Joana, penso que se conseguiu que se sentisse minimanente bem, com as cortinas mais fechadas e alguns cuidados ao chama-la!
Obrigado pelo comentario!!


De cuidandodemim a 10 de Junho de 2008 às 20:24
Olá!
Realmente esse é um caso difícil de decidir...
Eu sou da tua opinião, que "a" deveriam ter colocado na ala das mulheres, uma vez que biologicamente já é uma mulher. E porque não tratá-la por "Joana" se é esse nome que ela quer? "Rui" só seria usado mesmo em termos burocráticos.
Espero que tanto a equipa como os restantes utentes a tratem com ética e respeito, para não saia magoada e a sentir-se desrespeitada na sua identidade.
Bjns!


De nursy a 18 de Junho de 2008 às 13:41
Ola* Tudo bem? Claro que a questão de ela nao se sentir desrespeitada foi fundamental em todos os nossos cuidados!!! A questao do nome Rui é quando dizem o nome alto quando é para colher sangues, por exemplo. e mesmo a nivel de vinhetas do hospital as coisa poderia-se complicar a chamar joana, e ter um rui... enfim, complicaçoes!!


De Pedro a 11 de Junho de 2008 às 10:05
Bom dia,

O seu blog está em destaque esta manhã nos Blogs do SAPO, em http://blogs.sapo.pt

Boa continuação

Pedro


De azuldoceu a 11 de Junho de 2008 às 10:06
Mtos parabens pelo destaque no Sapo!!!
Bjs


De nursy a 18 de Junho de 2008 às 13:42
Obrigado!


De civilblog a 11 de Junho de 2008 às 11:12
Portugal anda numa euforia em demasia, pelo menos no meu ponto de vista. Tudo bem que a Selecção é importante, representanos na Europa e se nos der vitorias é que é bom, mas não achas que a crise em que estamos metidos não deveria ser motivo de mais preocupação? Claro que a vida não deve ser so pensar no lado negativo, mas acho que assim não vamos por o bom caminho. E atenção eu tb vibro com a selecção!!!
O Rui/Joana ficou na ala dos homens? Como disseste, foi um problema ético e na minha opinião o Rui/Joana deveria ter ficado na ala das senhoras.

Bjs e continua com o teu blog


De nursy a 18 de Junho de 2008 às 13:45
Sem duvida um bom comentario! Como as vezes digo quando eles perdem... paciencia, eles é que ganham o dinheiro não sou eu nem o país!!!
Mas entendo a euforia... no meio de tanta coisa má, ha a necessidade de aproveitar o pouco bom que se vai tendo...!


De Tretoso_Mor a 11 de Junho de 2008 às 13:43
Olá Nursy,

Vi hoje pela primeira vez o seu blog.
Parabéns!..

Uma palavra apenas para as TRETAS que nos acontecem no quotidiano da vida profissional.

Deve realmente ter sido uma TRETA decidir onde colocar o paciente, e deve ser actualmente outra TRETA para o/a paciente e restantes doentes, lidar com a situação.

São os acontecimentos que não se encontram nos manuais!

Certamente, esta experiência dará traquejo para, noutra ocasião, saberem como lidar.

Tretoso Mor


De nursy a 18 de Junho de 2008 às 13:46
Ora nem mais... essas cenas são uma real TRETA! ;) Nada como retirar de tudo isto experiencia....! Obrigado.


De PlasticSoul a 11 de Junho de 2008 às 22:33
Na minha opinião, se essa tal de Joana mudou de sexo, foi para ser tratada com tal porque não se sentia bem com o seu sexo. Já que se deu ao trabalho de mudar...
Mas ordens são ordens!
Bons posts! =)


De nursy a 18 de Junho de 2008 às 13:49
Exacto, uma pessoa deve ser tratada como melhor se sente... mas pelos vistos as vezes temos estes problemas e olha... é lidar com eles!!!


De PlasticSoul a 18 de Junho de 2008 às 16:18
Exacto!


De maremoto a 12 de Junho de 2008 às 15:42
Apreciei o seu texto. A questão apresentada é relevante e muito pertinente. Como lidar com estas situações?O que é facto é que a realidade supera as burocracias.
E porque é que uma mulher não se pode chamar Rui?


De nursy a 18 de Junho de 2008 às 13:51
Uma mulher pode-se chamar Rui (que foi o nome que inventei). Qualquer um pode chamar-se como bem quiser... mas sabemos que Rui é um nome do sexo masculino e que, ao contrario de Joao (maria Joao) ou Jose (maria jose), o rui não é um nome habitualmente associado a outra nas mulheres.


De SaraOliveira a 12 de Junho de 2008 às 18:19
Gosto tanto do seu blog...
Li todos os posts ... =D

Também vou seguir enfermagem. Adoro tudo nesta profissão, quer a vertente da saúde, quer a ligação que se tem com os pacientes...

Beijinho e continuação de bom blog.


De nursy a 18 de Junho de 2008 às 13:52
:) Entao boa sorte para o caminho e segue o que te diz o coração!


De Il Conte a 13 de Junho de 2008 às 22:23
achei um problema realmente serio. no meu pais (Italia), a nova ministra para iguais oportunidades entre homens e mulheres Doutora Mara Carfagna disse ha umas semanas que o governo italiano a partir deste ano já não vai patrocinar a manifestação de orgulho gay "gay pride" e de facto ha uns dias houve o desfile dos gays e das lesbicas pelas avenidas de roma, com carros, como no carnaval, uma palhaÇada que nunca mais acaba na qual os gays, as lesbicas e os veados andam mascarados com cores garridas e desfilam meio nus para mostrarem o seu orgulho gay, agora, que desfilem, mas acho que a ministra fez bem em não gastar o dineheiro dos contribuintes para palhaçadas dessas. mas ao ler o seu post, eu não teria nada contra em gastar dinheiro publico para que ,nos hospitais haja um espaço também para os trans, pq de facto eles/elas ficariam pouco à vontade assim como tmbém ficariam pouco à vontade os outros, imaginemos uma familia com crianças pequeninas que visita uma pessoa e na cama ao lado está um veado....eu não sei...não é que queria um apartheid, isso não, eles não fizeram mal a ninguém, mas acho que deviam ter um espaço so para eles, isso sim, e nao me importava que as minhas taxas fossem gastadas nisso


De nursy a 18 de Junho de 2008 às 13:55
Ola. Obrigado pela partilha da experiencia da Italia. Em relação ao tal espaço... isso poderia ser entendido de duas maneiras... 1) Estamos a valoriza-los e a dar lhes espaço, 2) Mas não sao pessoas como as outras, apenas mudaram de sexo, fizeram uma cirurgia, querem outro nome, porque separa-la dos restantes?


Comentar post

Mais sobre mim

Pesquisar neste blog

 

Abril 2009

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9
10
11

12
13
14
15
16
17
18

19
20
21
22
23
24
25

26
27
28
29
30


tags

todas as tags

Links

online
blogs SAPO

subscrever feeds