Turnos Recentes

De regresso por uns minut...

Entre papeis...

Do Natal ao Ano Novo

Bom Natal...

Uma manhã caótica ....

Força de vontade

Medicina ou infecto conta...

As melhoras são boas de v...

In love

Desorientações à parte...

Turnos passados

Abril 2009

Fevereiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Web Counter
Free Counter
Quinta-feira, 24 de Maio de 2007

Na hora do adeus...que dizer?

Mais uma manhã.. e oh que manhã!!!

Custou-me tanto levantar cedo.... quase me arrastei até ao  hospital!!!  Se estou cansada hoje, amanhã nem quero imaginar. Vou fazer outra vez 16 horas seguidas.

Hoje fiquei furibunda com uma colega minha... é das que faz os mínimos e quase menos que isso... não ajuda em nada nem que veja as colegas atrapalhadas!!!  Eu não consigo... não consigo ver as minhas colegas a andar de um lado para o outro, ainda banhitos para dar, pensos para fazer e tal...  e ir sentar-me a ler a Nova Gente...Eh pah ... desculpem colegas enfermeiros estar a passar esta imagem da enfermagem, mas a verdade é que há colegas que nãoooo nasceram para ser enfermeiras! Eu tenho medo de lhe pedir ajuda... ela ás vezes engana-se na medicação, inventa sinais vitais ... já viram isto?! Só me apetece fazer queixa... afinal ela pode por em causa a saúde das outras pessoas, mas penso que as pessoas que deviam fazer algo têm conhecimento de algumas "asneiras" ....

Bem, continua tudo tolo com a situação da minha colega ... agora é esperar a ver se ficou infectada não é verdade... a probabilidade é brutal... enfim... mas ao menos já toma medicação.

 

Primeiro as boas noticias, A Srª I (aquela senhora que foi re - internada muito malzito ...) está bem melhor!!! Já ajuda mais nos posicionamentos na cama, já não come pela sonda, já diz algumas piadas.... bem, está melhorzita!!!  Vamos lá ver como vai ser a continuação...

As minhas colegas da noite estavam estafadas...  tiveram uma noite horrível (pior que a minha!), tudo porque está lá internada uma senhora alcoólica que, quando está em abstinência, fica completamente desorientada, agressiva, verborreica (fala, fala, fala....), e com coprolalia (só diz asneiras). A senhora causou o caos na sua enfermaria , tendo quase provocado enfartes do miocárdio ás restante colegas de quanto... a única que não se apercebeu na balbúrdia foi uma senhora que acabou por falecer as  5h da manhã, mas que mesmo assim ainda foi atingida pela "loucura". A senhora F (que estava em abstinência alcoólica ), começou a ouvir vozes e a ver homens; achou que a doente da cama 3 era o seu marido e atirou-se a ela com unhas e dentes, fazendo a senhora levantar-se e correr pelo serviço! As minhas colegas mais os 2 auxiliares bem tantaram segurar a senhora F , mas parece que lhe nasciam forças. Só dizia asneiras, chamava-lhes tudo o que se consigam recordar que pode ofender alguem, bateu-lhes, sabendo perfeitamente onde atingir homens e mulheres! Resultado...fez milhentas medicaçoes para acalmar (metade pareciam água para ela...ou seja, não fazia efeito nenhum) e teve de ficar super hiper mega imobilizada na cama!!! Imaginem lá o drama familiar desta mulher... o marido dela tem de conviver com ela a ter estas desorientações frquentemente...e a vida social, como será? E a dificuldade que é manter a humanidade desta mulher? Quem é que se pode sentir digno preso como um "cristo" á cama?...  é dose... !!!

Na manhã a senhora esteve mais calma... colocaram-na num quarto sozinha para não ter tantos estimulos externos para a exaltar!

Hoje tive um doente que não sei se estará lá quando for trabalhar amanhã... piorou num ápice... e da confusão mental passou para uma prostaçao sem retorno...  patologia neoplasica avançada, figado quase inexistente... e está traçado o prgnostico!

A familia chegou e a esposa nem queria acreditar "que ia ficar sem o querido companheiro"! Dizia-me ela de lágrima nos olhos... olhando para ele e para mim como se eu conseguisse fazer mais do que dar-lhe conforto... Ela disse-me que algum tempo antes do internamento ele a tinha chamado e sem nada o prever, a abraçou "tão tão forte como nunca antes" e lhe disse "minha queria esposa...minha amada desde há 50 anos... despede-te de mim...despede-te de mim para sempre porque eu vou embora e vou embora depressa!"

Enquanto a esposa contava esta situação os meus olhos humedeciam-se... 50 anos depois ainda havia aquele carinho, aquela amizade e companheirismo... o modo como ela falava do seu companheiro, de como ele era a vida dela e ela a dele...e  agora ela ia ficar só .... e que raio de previsão esta do seu marido que ainda antes de estar internado já sentia que ia partir? Há coisas que não se explicam...

Fiquei lá com a esposa do senhor...em silêncio... que dizia eu? Mas fiquei lá... a responder as suas questões práticas, a ouvir as retoricas... até que chegou a hora de ir embora e lá me despedi... dela e dele...

Por agora, despeço-me de vocês. Beijos e abraços. Obrigado pelos comentarios!

 

Yer Shadow Smiles at Me

(de Miguel Delgado)

 

 

Sinto-me: furibunda, triste, cansada...
Música: Nelly Furtado


6 comentários:
De inês a 24 de Maio de 2007 às 22:53
as palavras nunca são suficientes nestas alturas... os gestos falam mais alto!!
É bom ler o que escreves... continua...

E muita sorte para a tua colega... pensamento positivo... sempre!!

bjinho


De inês a 24 de Maio de 2007 às 22:53
As palavras nunca são suficientes nestas alturas... os gestos falam mais alto!!
É bom ler o que escreves... continua...

E muita sorte para a tua colega... pensamento positivo... sempre!!

bjinho


De sa-li a 25 de Maio de 2007 às 00:14
Sensibilidade e naturalidade... algo q aprecio mt e q encontro com agrado nakilo q escreve (imagino q seja a mesma sensibilidade com q exerce a profissão!!).
Descobri o seu blog, por mero acaso, no dia em q o criou e desde então, sempre q posso, dou por mim a "dar uma espreitadela"...a ler o q de novo tem para partilhar.
De facto, enfermagem mais do que uma profissão é um mundo repleto de momentos, de histórias de vida e, infelizmente, de morte...
Com a garantia de uma leitora assídua (dentro do possível...) me despeço ;)
Boa continuação ***


De xucarita a 25 de Maio de 2007 às 10:06
Bom dia amiga
Como todos os dias faço vim ler-te e fiquei bastante sensibilizada com tudo o k descreves-te principalmente com o facto desse casalinho de 50 anos ainda nutrirem assim um amor tão intenso e verdadeiro coisa que hoje em dia quase não existe.
Quero tb que saibas que te admiro muito pois tens uma paixão pelo que fazes que é de se lhe tirar o chapéu.
Bem hajas.
beijokas.
Ana


De mamaepedro a 25 de Maio de 2007 às 14:06
Olá!

Estou a gostar muito de te ler, ainda bem que ainda existem pessoas como tu a tratar de pessoas doentes, tudo o que elas menos precisam é de gente negligente e desumana, e tu és, com certeza o seu anjinho da guarda.
Muitos beijinhos.
Cila


De CH a 3 de Fevereiro de 2008 às 21:06
E quando tempo mais viveu o Sr.?


Comentar post

Mais sobre mim

Pesquisar neste blog

 

Abril 2009

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9
10
11

12
13
14
15
16
17
18

19
20
21
22
23
24
25

26
27
28
29
30


tags

todas as tags

Links

online
blogs SAPO

subscrever feeds