Turnos Recentes

De regresso por uns minut...

Entre papeis...

Do Natal ao Ano Novo

Bom Natal...

Uma manhã caótica ....

Força de vontade

Medicina ou infecto conta...

As melhoras são boas de v...

In love

Desorientações à parte...

Turnos passados

Abril 2009

Fevereiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Web Counter
Free Counter
Quarta-feira, 6 de Junho de 2007

Vidas nas nossas mãos...

Já passou mais uma noite... ufffaaa !!!

Foi uma noite cansativa... parece que demorou séculos a passar... De manhã estava com um ar desolado.... e não é para menos, acho que começo a ficar deprimida por estar tão rodeada de mortes como ultimamente!

Antes de começar a trabalhar, nunca tinha visto uma pessoa morta. Confesso que tenho algum receio... (de quê perguntas vocês... e com razão, não há motivo para ter medo...). São pancas!!! E agora, parece que diariamente tenho que lidar com essa situação (oh para mim a usar eufemismos...).

Não, esta noite não nos abandonou ninguém, mas ia abandonando... um senhor, por quem eu estava responsável, começou a ficar muito preguiçoso para respirar... era necessário estar constantemente a fazer ambú para que o ar chegasse aos pulmões e para que o oxigénio no corpo não diminuísse muito... Mas sempre que eu parava de fazer o ambú lá iam as saturações para baixo... e eu lá voltava a fazer ambú até me doerem as mãos. O médico disse: "Não há muito mais a fazer.... quando quiser pode parar!". Quando EU quiser, morre uma pessoa... nem sei o que pensei na altura. Só me vinham as lágrimas aos olhos. Eu sabia que ele podia aguentar, eu sabia que ele esteve consciente, reconhecia a família apesar de não lhes falar... txi podia agora chamar à conversa um sem número de razões éticas para deixar ir e para apostar para que as pessoas não morram...

O tempo passava... estavam a chegar as 8h (horas da passagem de turno). Estava tudo a minha espera...mas eu continuava a dar ambú .. as saturações subiam.... eu parava... as saturações desciam...e eu continuava a dar ambú .. não conseguia parar, não conseguia ser eu a decidir... ... 8:05h ...eu parei...as saturações de 88%... 87%...88%...89%...89%...89%...89%... e assim ficou... esperei... 89%, 89%...88%...89%...90%... estava a ficar!!! Tinha de ir... fui embora, com nó na garganta.... passei o turno e corri... Saturações 92%!... Ficou!!! Não salvei ninguém... nem sei se fiz bem não a deixar ir, mas porque tenho eu de decidir isso! Não quero, não consigo... sei que o senhor não vai ter outro fim, mas... não consigo decidir quando é que esse fim será!!!

 

Beijos e Abraços...

 

A.Year.In.A.Minute

(De Graça Loureiro)

Sinto-me: depré...
Música: James Blunt - Billy


3 comentários:
De callistosemjuizo a 6 de Junho de 2007 às 22:21
obrigado pelo comentário!
tamém eu serei, espero, futura enfermeira ainda estou a estudar a gostei de ler alguns dos teus relatos!
um beijinho


De inês a 6 de Junho de 2007 às 22:28
É delicioso ler aquilo que escreves... as tuas palavras têm alma... sentimento... fantástico!!

Pois é... quando lidamos com pessoas diariamente... muitas vezes temos que tomar certas decisões que não queremos... sentimo-nos impotentes para decidir... como te compreendo!!

Um abraço... continua que vou estando por aqui...


De vida a 8 de Junho de 2007 às 15:09
como dizia a minha avo - os mortos não fazem mal a ninguem!! gosto de ler os teus relatos tão recheados de sentimentos ... um grande beijinho


Comentar post

Mais sobre mim

Pesquisar neste blog

 

Abril 2009

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9
10
11

12
13
14
15
16
17
18

19
20
21
22
23
24
25

26
27
28
29
30


tags

todas as tags

Links

online
blogs SAPO

subscrever feeds