Turnos Recentes

De regresso por uns minut...

Entre papeis...

Do Natal ao Ano Novo

Bom Natal...

Uma manhã caótica ....

Força de vontade

Medicina ou infecto conta...

As melhoras são boas de v...

In love

Desorientações à parte...

Turnos passados

Abril 2009

Fevereiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Web Counter
Free Counter
Quinta-feira, 23 de Agosto de 2007

Eutanásia, a favor ou contra...?

Bem Webi, que pergunta essa ...

Este assunto é mais do que discutido, há ideias e mais ideias e cada uma tem a sua não é... bem digamos que não sou uma pessoa 100% decidida quanto a esse assunto... Vou tentar explicar-me...

Primeiro, acho que matar alguém não é um bom principio. Ponto. Independentemente da razão porque se faz. Fui para Enfermagem para salvar vidas, mas também para "ajudar" a morrer com dignidade e com paz. Ser enfermeira na hora da morte é fazer sentir que se está ali, que a pessoa não está sozinha e que se fez tudo o que se podia... é a pessoa morrer em paz e com serenidade.

Estudei muito sobre a eutanásia e a distanásia. Vi filmes impressionantes sobre isso (além do Mar Adentro vi outro que não me lembro o nome). Mesmo assim não é facil ter uma decisão 100% coerente... 

Acredito que muitas pessoas pedem eutanásia porque estão desesperadas, porque perceberam que a sua vida não vai ser a mesma, porque são completamente dependentes e nada faz sentido, porque têm dores e não querem ficar assim até ao fim da vida. Muitas pessoas estão deprimidas, e como sabem, a depressão pode levar ao suicidio, e já que elas não o podem fazer, pedem para lhes tirar a vida. Se me pedissem para efectuar a eutanásia não o faria. Não era capaz, não conseguiria viver bem comigo mesmo!!! Não e ponto. Acredito que existem outras soluções... tudo parte da rede de apoio que as pessoas que querem a eutanásia têm. Lógico (ou nao...) que alguém que não tem ninguém, que não tem a medicação adequada para as suas dores e esteja realmente a sofrer peça para morrer. Mas se calhar que a rede de cuidados paliativos funcionar em condições, e proporcionar a melhor qualidade de vida possível ás pessoas mais dependentes, se calhar repensariam essa sua decisão. Sentiam-se apoiadas pelos familiares (apesar de provavelmente se sentirem mal por estarem a dar "trabalho") e arranjariam novos objectivos de vida... Há exemplos de pessoas que são completamente dependentes e que não pedem para morrer... alguma razão será...!!!

No meu serviço há muitos muitos doentes que têm tal sofrimento (então quando têm o corpo cheio de feridas é de meter dó...) que chego a pensar que se eles morressem ao menos não sofriam... é verdade, penso isso. Custa-me ver o sofrimento, mas não seria eu que iria terminar com ele, pelo menos dessa maneira. Administro toda a medicação analgesica e sedativa necessaria, isso sim... agora medicação para a pessoa morrer mais depressa não!!!

Já varios doentes me pediram para eu terminar com a sua vida...  mesmo muitos!!! E custa muito ouvir alguém pedir-nos isso, com olhos de agonia e quase a implorar...

 

Por outro lado... digo vezes sem conta ( e aqui vem a minha incoerencia), se algum dia me virem completamente dependentes, cheia de feridas, sem familia e sem apoios, a agoniar em dor... por favor, matem-me. Em mim sou a favor da eutanásia. Em mim...

Eu só espero que daqui a pouco tempo as condiçoes de saúde estejam melhores para que as pessoas nem sequer pensem em eutanásia. Não condeno quem o faz. Sei que é por compaixão, um modo de "ajudar" o outro (na sua ideia), mas eu simplemente não o faria!

 

Falei de outra coisa que é a distanásia, que assim muito por alto, e para quem não sabe, é o inverso da eutanásia, ou seja, o prolongar da vida para lá do "necessário". Não sei se me fiz entender, mas é fazer com que a pessoa vida em péssimas condições apenas para que não morra. Acontece frequentemente nas UCI, pois lá nunca desistem de salvar as pessoas. Poderá ser uma boa coisa se realmente correr bem, mas geralmente já é só mais o coração a bater do que uma pessoa com VIDA. Nessa situação a pessoa nem tem dignidade.. que morte essa também!

 

Não sei se respondi a tua questão Webi... em suma, eu não aplicaria a eutanasia a alguém, no entanto não condeno quem faz. Acredito que se as condições fossem outras as pessoas nem teriam de pedir pela eutansia. Em mim, não me importaria que aplicassem a eutanasia (conforme as condições anteriormente dita).

 

Já agora, gostava também de saber a opiniao dos que leem este blog. A questão está no titulo! =)

 

 

Sinto-me: A filosofar...


20 comentários:
De webi a 23 de Agosto de 2007 às 21:06
bem quando fiz a questão...não estava á espera de algo tão desenvolvido...fiz a questão apenas por curiosidade..como estas em enfermagem e lidas com diferentes tipos de doentes...
Eu sou contra a eutanásia... mas se o caso fosse o inverso...e se eu soubesse que tinha que passar o resto da minha vida num hospital..a depender de outras pessoas , não me ia sentir nada bem...pois, não gosto de depender de outras pessoas...
E algo que me revolta é o ABORTO...mas enfim...não vou divagar sobre isso...


De nursy a 23 de Agosto de 2007 às 21:12
Esse assunto dá pano para mangas de facto!!! É dos tais que nao era capaz de fazer, como enfermeira e como mulher, mas cada um tem a sua ideia, só tenho de respeitar ... penso que tal como o pedido de eutanasia, muitas mulheres abortam porque nao têm uma boa rede de suporte que lhes permita ter a criança... enfim...muito se podia falar nao é? assuntos controversia!!! Beijos


De webi a 23 de Agosto de 2007 às 23:21
Eu tb sou contra o aborto...tanto que as tantas nem estava por aqui hoje em dia...e admito que quando fiquei gravida...pensei em abortar...porque sou nova...o que ia ser da minha vida...kual a reacção de amigos e familiares? o curso? é o pânico do momento...
Eu jah se passaram quase 9 meses...o meu filhote é lindoooooooooo...é o menino dos meus olhos...e quando penso...que estava mesmo decidida a abortar...ate tenho vergonha...passo por dias menos bons...komo toda a gente...mas quando vejo o meu filho sorrir para mim...n há palavras...sinto-me COMPLETA...preparada para enfrentar tudo e todos...


De Carlos Luís a 1 de Abril de 2010 às 15:57
Eu acho que o direito de recorrer à eutanasia deveria ser concedido quando em casos terminais ou extremos de saúde. O direito de terminar com o sofreminento próprio ou dos que nos são próximos deveria ser encarado com um alívio e término da crueldade que algumas doenças nos impõem. Todos são contra, mas se lhes saissem a sorte grande, já quereriam quie tal direito lhes fosse concedido. Isto não deixa de ser uma pura hipócrisia - todos são contra mas na hora da verdade..... A qualidade de vida de cada um e o sofrimento deveria estar em primeiro lugar. Os moralistas deveriam trer mais consciência e analisarem todos os aspectos de cada caso antes de sairem para a rua a protestar e a julgar. A eutanásia não deixa de ser no fim de tudo uma prova de amor - pois quando se ama alguém, não queremos que essa pessoa sofra ou tenho uma qualidade de vida indigna.


De Sora a 24 de Agosto de 2007 às 14:32
Ola '...pedis-te opiniões do teu blog e aqui estou eu! eh eh. Conheci o teu blog através de um que sou "espectadora" assídua, o blog da Gaja e realmente ela tinha razão. O teu blog é muito bom e costumo cá vir "cuscar" quase todos os dias! Gosto bastante! Continua assim!

Bjinhos


De nursy a 29 de Agosto de 2007 às 12:19
Obrigado! Espero poder ver-te por cá mais vezes... sei que é um blog muito especifico, mas toda a gente tem uma opiniao! Beijos :)


De kathy a 28 de Agosto de 2007 às 00:46
Descobri por acaso o teu blog.
Parabéns.
Em breve serei tua colega e dado que já passei por diversas unidades de Saúde,consigo compreender na perfeição cada post, cada linha, cada termo.

Este é sem dúvida um blog com qualidade... quer para mostrar aos outros o que é a Enfermagem, quer para mostrar aos enfermeiros/futuros enfermeiros, que a Enfermagem não é só uma profissão baseada em meia duzia de técnicas... Enfermagem além de ciencia, é uma doutrina, é uma procura do bem estar do próximo


De cuidandodemim a 9 de Setembro de 2007 às 19:51
Olá, vim de novo visitar o teu blog e deparo-me com esta pergunta...
É um assunto muito complicado realmente... O que penso é que depende muito de cada caso. Depende do estado em que a pessoa se encontra, há quanto tempo está assim, da família, das crenças espirituais, enfim, de tudo o que envolve a pessoa... É um assunto que tem de ser bem ponderado entre os diversos intervenientes, utente, família e equipa que cuida dele...
Eu como enfermeira não era capaz de praticar a eutanásia, como não era capaz de provocar um aborto... mas isso são motivos pessoais...o que não quer dizer que não concorde, cada um deve poder fazer o que quiser com o seu corpo.
Por isso pode-se dizer que concordo com a eutanásia, em raros casos, em que a pessoa deixa de viver com dignidade e passa a ser apenas um corpo cheio de feridas numa cama de hospital, que como profissionais de saúde estamos cansados de ver, infelizmente...


De João Costa da Silva a 17 de Março de 2010 às 11:28
Sou, Humanista.
Concordo com a eutanásia em fase terminal e de grande sofrimento.E , ainda a pedido do próprio paciente. É para estes casos que questiono: Será lícito
ou ilícito praticar a Eutanásia por amor, por solidariedade ou por consideração?
Tenho para mim que o Pai da Eluana Englaro , agio com grande Amor e Solidariedade para com a sua filha.
A Eutanásia pode ser um acto solidário num contexto privado. João Costa


De renato h a 29 de Março de 2010 às 02:53
de acordo com a legislação brasileira eutanásia é crime de homicídio, com prisão de até 6 anos, sou a favor da eutanásia(somente se mesmo depois de um tempo a pessoa mesmo com tratamento ainda quiser e se houver aceitação familiar,caso a pessoa tenha familiares ) e aborto(somente em caso de estupro, é nojento gerar uma criança fruto de tal, na minha opinião)


De Madalena M. a 20 de Junho de 2010 às 17:55
Este é sem dúvida um tema muito polémico e controverso, longe de um consenso, porque mexe com conceitos religiosos, éticos, sociais e até políticos. Mas, penso que se confunde eutanásia com suicídio e são situações muito distintas.
Esta prática é ilegal em Portugal, mas sou a favor de um referendo e de uma reflexão muito séria e profunda por parte dos nossos governantes e da população em geral, porque hoje são os outros, amanhã podemos ser nós!


De Ana Cristina a 1 de Julho de 2010 às 02:12
A eutanásia, o direito a ter uma morte condigna, continua a gerar as mais diversas opiniões entre profissionais de saúde e o público em geral. No meu caso, sou a favor do ser humano ter direito a ter um final de vida sem sofrimento, desde que não existam as mínimas dúvidas quanto ao sofrimento que a pessoa está a sentir e esteja devidamente provado, também sem quaisquer dúvidas de que a ciência não tem conhecimentos que possam curar essa pessoa ou aliviar o seu sofrimento. Resumindo, defendo que é preferível a pessoa morrer sem sofrimento, a passar muitos anos a sofrer em vão com dores que sabe que nunca lhe irão passar e sabendo que não há qualquer cura para a sua doença nem algo que lhe possa aliviar a dor.

Ana Cristina



De Madalena a 11 de Julho de 2010 às 20:47
A eutanásia consiste no acto de provocar a morte sem sofrimento, a um indivíduo, cujo estado de doença é crónico, incurável, irreversível, e a dor é insuportável tanto ao nível físico como psíquico.
A vida humana é indiscutivelmente o bem mais precioso do ser humano e, ninguém tem o direito de a violar, no entanto a meu ver a questão da eutanásia pode ser uma excepção.
É muito difícil termos a percepção da dor e do sofrimento de uma pessoa que implora para que a deixem ou a ajudem a morrer, estou convicta de ninguém o fará se não tiver ultrapassado os seus limites como ser humano, isto é confundir vida com morte!
É importante lembrar a família destes doentes: o que pensa, o que sofre, a sua impotência perante tamanho sofrimento, o papel da sociedade, a solidão e o abandono, a rejeição, a discriminação. São questões muito sensíveis e difíceis de julgar pelos outros.
Este é sem dúvida um tema muito polémico e controverso, longe de um consenso, porque mexe com conceitos religiosos, éticos, sociais e até políticos. Mas, penso que se confunde eutanásia com suicídio e são situações muito distintas.
Esta prática é ilegal em Portugal, mas sou a favor de um referendo e de uma reflexão muito séria e profunda por parte dos nossos governantes e da população em geral, porque hoje são os outros, amanhã podemos ser nós!



De rui figueiredo a 20 de Agosto de 2010 às 15:25
Com o seguinte comentário:
Olá amigos como todos sabem estamos perante um tema polémico onde sinceramente não tenho uma opinião completamente formada relativamente a este assunto, pois por um lado estou convicto de não se deve retirar a vida a ninguém, por outro lado fico em crer que se estivesse a passar por uma situação deste tipo se teria o discernimento suficiente para pedir o termo á "vida". ?


De Daniela Mira a 4 de Novembro de 2010 às 20:25
Sem dúvida este é um tema bastante polémico. E que pode gerar opiniões diversas.
Penso que é preciso uma grande coragem para tirar a vida a alguém, se esta o pedir, mas também penso que não tirar pode ser um acto igualmente difícil e desumano. Pois viver é um direito e não um dever e se alguém quer realmente acabar com a sua vida e não o pode, esta devia de ter uma hipótese de o fazer. Pois se alguém se suicidar não é crime, se essa pessoa se quer suicidar e não pode apenas precisa que alguém que a ajude e também não será um crime, no meu ver, pois é algo que a pessoa realmente quer, acabar com a própria vida.
Por tudo isto que já referi sou a favor da eutanásia.


Comentar post

Mais sobre mim

Pesquisar neste blog

 

Abril 2009

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9
10
11

12
13
14
15
16
17
18

19
20
21
22
23
24
25

26
27
28
29
30


tags

todas as tags

Links

online
blogs SAPO

subscrever feeds